Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

12 Junho de 2018 | 12h37 - Actualizado em 12 Junho de 2018 | 12h37

Técnicos de saúde insatisfeitos com atraso de subsídios

Dundo - Os técnicos contratados pelo hospital geral David Bernardino "Kamanga" manifestaram-se hoje, segunda-feira insatisfeitos com o atraso no pagamento dos subsídios, que já dura 21 meses.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Óscar Adriano, presidente do sindicato do hospital David Bernardino “Kamanga”, falava durante um encontro de auscultação, orientado pelo governador Ernesto Muangala.

Adiantou que a insatisfação do coletivo é fruto das promessas saídas dos encontros realizados em Abril e Maio último entre os responsáveis do gabinete provincial da saúde e da unidade hospitalar onde ficou acordado a liquidação paulatina da dívida em função da cabimentação financeira da unidade e, bem como a rescisão temporária de 109 trabalhadores, dos 180 inscritos desde 2016.  

Em resposta, a directora do hospital, Filomena Simão, informou terem criado, hoje, uma comissão integrada por nove elementos dos trabalhadores contratados e sindicatos que reunirão quarta-feira com a direcção da unidade, ordem dos enfermeiros e dos médicos para analisarem a questão, adiantando que dos 21 meses, foram cabimentados apenas 12.

Por seu turno, Alexandre Pequenino, porta-voz do governo provincial, disse que o evento foi realizado em função das reclamações dos funcionários, sobre falta de salários, tendo sido averiguado a existência de meses por pagar.

Por isso, informou que o governador recomendou às direcções do gabinete da saúde e do hospital no sentido de criarem condições para a liquidação da dívida com os lesados, apesar das dificuldades de cabimentação financeira.

O hospital geral David Bernardino “Kamanga”, inaugurado há um ano, é tido como referência na província da Lunda Norte e tem um pendor orto-traumático. Funciona com 15 médicos, dos quais 12 expatriados, 58 enfermeiros e 71 funcionários contratados que ameaçam realizar greve num prazo de quinze dias, depois do encontro programado.

Leia também
  • 11/06/2018 22:46:07

    Diagnosticados mais de 100 casos de malária em Culo e Banza Luanda

    Uíge - Cento e oitenta casos de malária foram diagnosticados, entre as 396 pessoas testadas pelos técnicos de saúde, nos últimos dias, nas aldeias de Banza Luanda e Culo, município do Uíge, informou hoje, segunda - feira, à Angop a directora municipal do Uíge de Saúde, Lucrécia Pedro.

  • 11/06/2018 19:05:43

    Mobilizadores de saúde aperfeiçoam conhecimentos no Moxico

    Luena - Dezassete técnicos das Repartições de Saúde dos municípios do Moxico (sede), Alto Zambeze e dos Bundas estão a aperfeiçoar, a partir de hoje (segunda-feira), no Luena, metodologias de prevenção e estancamentos de doenças correntes e grandes endemias.

  • 11/06/2018 16:45:12

    Enfermeiros de Luanda em greve

    Luanda - O Sindicato dos Técnicos de Enfermagem de Luanda orientou hoje, segunda-feira, os enfermeiros dos hospitais públicos da capital do país a paralisarem os trabalhos, no quadro da greve geral convocada a 31 de Maio último.