Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

13 Janeiro de 2018 | 18h41 - Actualizado em 15 Janeiro de 2018 | 07h15

Anciã espancada por alegada prática de feitiçaria

Songo - Uma anciã de 59 anos, de nome Joana Icula foi gravemente agredida por quatro cidadãos na aldeia de Kiminongo, a 27 quilómetros da vila do Songo (Uíge), acusada de prática de feitiçaria, informou o filho da vítima, Eduardo Valeriano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O enfermeiro em serviço no posto médico da localidade onde a senhora está a ser assistida, revelou que o estado clínico da paciente inspira muitos cuidados, a julgar pela gravidade da agressão que sofreu.

Os supostos agressores estão foragidos e apela-se por isso, as autoridades a encontrarem-nos e os responsabilizar.   

Leia também
  • 15/01/2018 06:55:49

    Sacerdote incentiva jovens ao chamado de Deus

    Uíge - O pároco da missão católica de S. José Operário do Pombo, padre António Vemba, exortou, domingo, a comunidade cristã da localidade, a corresponder sem medo ao chamamento de Deus a exemplo do jovem Samuel.

  • 13/01/2018 23:45:59

    IERA projecta construção de infra-estruturas sociais

    Songo - A intenção de construção de uma Catedral e uma Escola do II Ciclo do Ensino Secundário, na capital do país, Luanda, foi anunciada hoje, sábado, no município do Songo (Uíge), pelo líder máximo da Igreja Evangélica Reformada de Angola, reverendo Alberto Daniel, como sendo um dos desafios até 2020.

  • 12/01/2018 21:35:50

    Responsáveis da IERA analisam actividade interna da igreja

    Uíge - Trezentos representantes da Igreja Evangélica Reformada de Angola (IERA), provenientes de todas as província do país, estão reunidos em Assembleia Bienal na vila do município do Songo, 40 quilómetros da cidade do Uíge, para avaliar o trabalho desenvolvido pela confissão religiosa durante os últimos dois anos e perspectivar acções para o próximo período.