Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Janeiro de 2018 | 17h46 - Actualizado em 17 Janeiro de 2018 | 17h46

"Operação Luembe" marca 100 dias da nova governação na Lunda Norte

Dundo - A "Operação Luembe", ainda em curso na província da Lunda Norte e que tornou possível a recuperação da concessão diamantífera a favor da Endiama-EP com a expulsão de mais de 25 mil garimpeiros no município do Cambulo, marcou os primeiros cem dias do novo mandato do governador Ernesto Muangala.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A afirmação foi feita terça-feira pelo próprio governador, no Dundo, em entrevista aos órgãos locais de Comunicação Social, recordando que a acção insere-se no quadro do combate à imigração ilegal e  ao tráfico ilícito de diamantes.

Enfatizou ainda a assinatura, a 14 de Janeiro corrente, em Kananga (RDC) de um acordo com os governos das províncias congolesas limítrofes para o repatriamento, em Março próximo, dos refugiados congoleses acolhidos na Lunda Norte, e a segurança da fronteira comum.

O dirigente deu a conhecer a substituição, nesses cem dias, das direcções dos comandos da Polícia Nacional (PN) nos dez municípios mas  apelou para a cultura da denúncia dos infractores, a contar com o reforço  e a prontidão dos efectivos da Polícia Nacional, no quadro do policiamento de proximidade.

Na óptica do governante, o desenvolvimento da Lunda Norte assenta em  três eixos principais, mormente a formação do homem, com a expansão da rede escolar e de núcleos do Ensino Superior, o melhoramento das vias de comunicação e a concretização do Sistema Energético do Leste, que tem em curso a reabilitação da Hidroeléctrica do Luachimo, tida como estratégica para a industrialização da região.

Quanto às vias de comunicação, o governador anunciou a retomada  das obras paralisadas dos 26 quilómetros da Estrada Nacional (EN) 225 que liga  seis municipalidades e  outros 20 quilómetros da EN 180 que interliga a província com a Lunda Sul, visando a sua conclusão ainda este ano.

Ernesto Muangala, que tem três mandatos consecutivos na liderança da Lunda Norte, reiterou  o empenho pessoal no combate à malária  na localidade de Cafunfo e iniciativas de melhorias nos sectores da Energia, das Águas e na Educação, onde quer ver matriculadas todas as crianças em idade escolar.

Em relação a proliferação dos mercados informais  que subvertem a ordem, a segurança e a sanidade urbana,  o dirigente privilegia o diálogo, essencialmente numa sensibilização moralizante à “mulher zungueira”, entre outros vendedores, antes de qualquer medida coerciva, uma vez que não há recursos para a remoção do lixo que tal actividade provoca.

Disse ter dado já entrada da sua “ Declaração de Bens” à Procuradoria-Geral da República.

Leia também
  • 08/11/2018 15:29:37

    CICV desconhece violação de direitos humanos na Lunda Norte

    Dundo - O delegado da Cruz Vermelha Internacional (CICV) para Angola, Nelson Garcia, disse hoje, quinta-feira, no Dundo, província da Lunda Norte, que não tem informações que indicam a existência de violações dos direitos humanos em Angola.

  • 05/11/2018 01:32:25

    Habitantes da região fronteiriça recorrem a serviços médicos na RDC

    Lóvua - Mais de 3.500 habitantes da Regedoria/Saimbuanda, província da Lunda Norte, recorrem à assistência sanitária e ensino primário da República Democrática do Congo (RDC), por falta de serviços e infra-estruturas afins na região.

  • 24/10/2018 18:19:10

    Governante quer soluções para credibilidade das instituições

    Dundo - A sociedade deve encontrar soluções tendentes a repôr a credibilidade das instituições do Estado e promover o bem-estar da população, consubstanciada na perspectiva de corrigir o que está mal e melhorar o que está bem com seriedade e firmeza que se impõe, considerou, hoje, quarta-feira, no Dundo, o governador da província da Lunda Norte, Ernesto Muangala.

  • 24/10/2018 16:08:05

    Corrupção distorce estrutura social - Ordem de Advogados

    Dundo - A corrupção é um mal que estimula as desigualdades que distorce a estrutura social causando à descrença dos cidadãos nas virtudes e no Estado Democrático e de Direito, afirmou hoje, quarta-feira, no Dundo, Lunda Norte, a presidente do Conselho Regional Leste da Ordem dos Advogados de Angola (OAA), Josefina André da Conceição Samuel.