Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Maio de 2018 | 22h12 - Actualizado em 14 Maio de 2018 | 22h10

Ministro João Melo contra jornalistas corruptos

Luanda - O ministro da Comunicação Social, João Melo, desencorajou, hoje, segunda-feira, em Luanda, actos de extorsão praticados por “pseudo-jornalistas”, que se tornou comum na sociedade angolana.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro da Comunicação Social, João Melo

Foto: Alberto Julião

“Não devem ceder a chantagem e a extorsão de pseudo-jornalistas que existem na nossa sociedade. O nosso conselho é não ceder a chantagem, se não ficamos nas mãos dos jornalistas”, alertou o governante, quando dissertava sobre a “comunicação e segurança pública num Estado Democrático e de Direito”, dirigido aos quadros e dirigentes do Ministério do Interior.

O governante aconselha a gravarem eventuais tentativas de extorsão e chantagem, de modo a encaminhar aos tribunais aquelas pessoas que enveredam pela extorsão e chantagem.

Recomendou aos dirigentes para não corromperem os jornalistas. “Na gíria jornalística, diz-se o seguinte: o jornalista quer duas coisas, ou informação ou dinheiro. O problema é quando nos enganamos e vamos dar dinheiro a quem quer informação ou o contrário. Como é difícil saber, o nosso conselho é não ir para essas práticas”.

Sobre a palestra, o ministro defendeu uma maior abertura dos órgãos de segurança pública à sociedade, antecipando-se sempre na divulgação da informação.

 O ministro explicou aos dirigentes e quadros do Ministério do Interior (MININT) que a não observância da rapidez e antecipação na divulgação da informação, pode fazer com que os órgãos de segurança pública corram riscos de serem ultrapassados, nessa era da globalização.

Recomendou para uma actividade mais pró-activa para se ter sucesso, ou seja, os órgãos de segurança pública devem ser os primeiros a noticiar a sua perspectiva, porque quem sair na dianteira, divulgando o facto sobre sua perspectiva, sai logo em vantagem e impõe a sua versão.

Face a complexidade da sociedade cada vez mais informada, João Melo advertiu que os problemas não devem, em princípio, ser escondidos, exemplificando que se a criminalidade está a aumentar, deve-se dizer, porque o cidadão já sabe e vive os tais problemas.

“Deve-se, as vezes, quando a necessidade obrigar, omitir mas nunca mentir, por não ser uma boa estratégia de comunicação. Dá resultados, mas só a curto prazo e não recomendo”, aferiu, destacando a importância da comunicação na prevenção de crimes.

Sugeriu ainda a necessidade de se potenciar os Gabinetes de Comunicação Institucional e Imprensa, planificar as acções de comunicação, recorrer as agências e especialistas, assim como gabinete de risco, para se ter sucesso na estratégia de comunicação.

“A comunicação não faz milagre, por mais ágil e brilhante que seja, o determinante é fazer as coisas bem ou demonstrar a sociedade que estamos a nos esforçar para fazer as coisas bem”, finalizou.

Assuntos Comunicação Social  

Leia também
  • 01/11/2018 21:59:00

    Administradores Executivos de órgão públicos apontam novos desafios

    Luanda - A Agência Angola Press (Angop) tem como um dos desafios evoluir para novas plataformas de comunicação, mormente quanto ao texto, vídeo, fotografia e rádio, informou, hoje (quinta-feira), em Luanda, o Administrador Executivo para a Área de Multimédia desse órgão, Emanuel Daniel Catumbela.

  • 01/11/2018 21:04:36

    Governante reitera apelo à melhoria da qualidade na Comunicação Social

    Luanda - As empresas da Comunicação Social devem prosseguir com os esforços em marcha no sector, de modernizar a iniciativa financeira, melhorar a qualidade dos produtos, corrigir, realizar informação e entretenimento, por forma a cumprir com o programa do Governo, apelou, hoje, em Luanda, o ministro João Melo.

  • 30/10/2018 18:51:12

    Instituições enaltecem papel da ANGOP na expansão da informação

    Luanda - Diversas instituições do país enalteceram terça-feira, o papel desempenhado pela Agência Angola Press (ANGOP), na expansão do seu noticiário a nível do país e no estrangeiro.

  • 30/10/2018 17:23:49

    Enaltecido papel das Agências de notícias na expansão da comunicação

    Ondjiva - O papel das Agências de notícias no processo de desenvolvimento dos sistemas de comunicação, foi enaltecido, segunda-feira, durante uma palestra dirigida aos alunos do Instituto Médio de Administração e Serviços Técnicos de Ondjiva, província do Cunene.