Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

13 Junho de 2018 | 14h50 - Actualizado em 13 Junho de 2018 | 14h49

Mais de 200 funcionários públicos recebem salários então suspensos

Cuito - Duzentos e trinta e um dos mil e 135 funcionários da função pública com salários suspensos, na província do Bié, pelo Ministério das Finanças no mês de Abril deste ano, vão beneficiar-se, a partir deste mês Junho, dos seus honorários.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação é do delegado provincial das finanças na região, Armindo Faria, em declarações a imprensa local, hoje, no Cuito, após a realização da II Assembleia Geral dos Filiados do Sindicato local dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Desporto e Comunicação Social, que visou obter informações e elucidar os funcionários do sector da educação sobre o processo.

Tendo em conta os cerca de 900 funcionários ainda suspensos, o governo da província, através do sector das finanças e os demais envolvidos, vão realizar ainda este mês (Junho) outra teste de prova de vida (cadastramento biométrico) a fim de reconfirmar a veracidade dos trabalhadores nos seus locais de serviços.

A realização novamente do cadastramento dos funcionários, sobretudo, na condição de suspensos, visa desencorajar e combater casos de protecionismo por parte dos gestores das instituições, que no seu entender, tem sido complexo identificar simplesmente com a documentação.

Enquanto, permanecer a situação, salientou, os funcionários lesados estão orientados a completar os processos em falta, como por exemplo, guia de início de funções, documentos médicos para os doentes e outros, que atestem a razão da sua suspensão.

Asseverou no entanto, para aqueles supostos funcionários públicos que muitos anos receberam salários, mais que não trabalham serão retirados nas folhas salários, apelando a calma por parte dos afectados, que não serão prejudicados nos locais de trabalho, assim como dos seus honorários.  

Assuntos Província » Bié   Sociedade  

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.