Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Junho de 2018 | 19h53 - Actualizado em 12 Junho de 2018 | 19h58

Mais de 20 % de menores envolvidos em trabalho infantil no país

Luanda - O Instituto Nacional de Estatística (INE) denunciou, hoje, terça-feira, que 23 porcento de crianças, entre 5 aos 17 anos de idade estão envolvidas em actividades económicas ou tarefas domésticas por tempo superior ao apropriado para a sua idade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Crianças submetidas à trabalho infantil

Foto: ANGOP/Arquivo

A nível dos  país,  as  províncias com maior número de crianças envolvidas no trabalho infantil são as do Cuanza – Sul e o Cuando Cubango,  com 45 % e 39%,  respectivamente.

De acordo com dados do INE, a que a Angop teve acesso nesta terça-feira,  três  porcentro  das crianças, em Angola,  dos 15-17 anos de idade envolvidas em actividades económicas frequenta a escola e cerca de nove  porcento  não frequenta.

Ainda de acordo com  dados estatísticos, oito porcento das  crianças,  dos 15-17 anos de idade estão envolvidas, de igual modo, em tarefas domésticas  e não frequentam a escola, enquanto que outras,  13 por cento vão a  escola.  

A percentagem de crianças envolvidas em trabalho infantil é maior nas áreas rurais do que nas urbanas, com uma diferença de 14 pontos percentuais (32% contra 19%)

 As crianças nas áreas rurais são mais propensas a estarem envolvidas em actividades económicas e tarefas domésticas acima do número de horas que é considerado apropriado para a sua idade.

O Dia Mundial  Contra o Trabalho Infantil  é  celebrado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e  foi constituído pelas Nações Unidas, em  2002.

Esta data, visa alertar a população para o facto de muitas crianças serem obrigadas a trabalhar diariamente quando deveriam estar na escola a aprender e a construir um futuro melhor para si e para as suas famílias.

 Com  esta  efeméride  procura-se promover o direito de todas as crianças a  serem protegidas da exploração infantil e doutras violações dos seus direitos humanos fundamentais, assim como a combater todos os tipos de trabalho infantil.

De acordo com o CENSO DE 2014, a população angolana é estimada em  um  total de 25 milhões 901 mil e 182 .

Assuntos Criança   Sociedade  

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.