Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

13 Junho de 2018 | 14h59 - Actualizado em 13 Junho de 2018 | 14h59

Nova responsável da Justiça aposta na expansão do registo de nascimento

Ndalatando- A expansão dos serviços de registo civil às zonas mais recônditas do Cuanza Norte, visando assegurar o registo do nascimento a todos os cidadãos, constitui a aposta da nova delegada província da Justiça e Direitos Humanos, Delfina Graciosa Camulombo, segundo declarou a mesma esta quarta-feira, em Ndalatando.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Delfina Graciosa Camulombo, nova delegada província da Justiça e Direitos Humanos

Foto: Estevão Manuel

Em declarações à imprensa, à margem da cerimónia de sua apresentação aos funcionários do sector, a responsável referiu, sem explicar como será feita essa aposta, que os cidadãos residentes na província do Cuanza Norte que ainda não possuem o registo de nascimento, que os certifique como cidadãos nacionais, terão agora ter a oportunidade de o fazê-lo.

Sublinhou que do conhecimento que possui sobre o sector, existem ainda na província um número elevado de cidadãos, entre crianças e adultos, que não possuem registo de nascimento e que essa tarefa se constituirá numa das acções a desenvolver durante o seu mandato.

“Temos consciência que temos ainda muitos cidadãos que estão sem o registo de nascimento, essa também é uma das metas que nós trazemos para ultrapassar”, referiu.

O reduzido número de magistrados judiciais para a cobertura do sector da justiça em toda província, constitui outra preocupação da nova responsável da Justiça, que prometeu trabalhar junto do ministério de tutela, para a solução do caso.

Delfina Graciosa Camulombo, apresentada hoje aos responsáveis e funcionário da justiça na província pela vice-governadora para o sector político, social e económico, Leonor da Silva de Lima e Cruz, antes de ser nomeada para as novas funções, ocupou o cargo de directora da provincial da Família e Promoção da Mulher, e substitui nessa função Pedro Manuel Mulanda.

Leia também
  • 11/11/2018 09:09:01

    Governo aposta no resgate das profissões

    Cuito - O governo do Bié vai, a partir do próximo ano, apoiar as pequenas iniciativas de jovens empreendedores com iniciativas de alavancar a economia da região e, fundamentalmente, garantir emprego à juventude.

  • 11/11/2018 08:28:25

    Metade das residências do Quilomoço entregue aos respectivos moradores

    Uíge - Quinhentas e cinco residências da centralidade Horizonte do Quilomoço, na cidade do Uíge, foram entregues aos moradores, desde o passado mês de Agosto, data de início do processo de comercialização.

  • 11/11/2018 07:53:15

    Ex-Leprosaria da Funda regista 50 novos casos em nove meses

    Luanda - A ex-Leprosaria da comuna da Funda, município de Cacuaco, diagnosticou, de Janeiro a Setembro de 2018, 50 novos casos de lepra, deu a conhecer hoje, quinta-feira, em Luanda, o administrador do actual Centro de Saúde e Reabilitação da Funda, Joaquim Imperial Santana.

  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.