Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Junho de 2018 | 12h58 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 12h58

Promoção de carreira depende de vagas

Luanda - Para haver promoção de carreiras nas empresas deve antes haver disponibilidade financeira e vagas lembrou hoje, quinta-feira, em Luanda, o director nacional das condições de rendimentos de trabalho do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Luís Machado.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O responsável falava no encerramento do encontro com jornalistas e técnicos de recursos humanos sobre “Sistema retributivo da função pública”.

Frisou que os sindicatos, enquanto parceiros dos ministérios, não estão apenas ligados a situações de reivindicações, é importante que eles tenham algum domínio sobre as leis para fazer tudo na base daquilo que é legal.

Luís Machado definiu o sistema retributivo como o conjunto formado por todos os elementos de natureza pecuniária, periódica ou ocasional atribuído aos funcionários e agentes administrativos, por prestação de trabalho.

Por sua vez, a directora nacional da função pública, Delfina Silva dos Santos, adiantou que a carreira é um conjunto de hierarquizado de categorias, nas quais corresponde funções da mesma natureza a que os funcionários terão acesso, de acordo com a antiguidade e o mérito evidenciado no desenvolvimento profissional.

Referiu que a categoria é a posição que o agente funcionário ocupa no âmbito de uma carreira, enquanto que a carreira de regime especial compete assegurar funções que, pela sua natureza e especificidade, devem ser prosseguidas por um agrupamento de pessoal especializado.

Opinião dos participantes

Evanilda Mateus jornalista da TPA mostrou-se satisfeita com a realização do encontro,  porque ajudou-a a tirar algumas dúvidas sobre o qualificador na empresa.

Ficou a saber que o qualificador é importante, porque orienta as empresas em função das carreiras, por ser o responsável das regras de uma promoção, e evita que os trabalhadores fiquem revoltados quando o colega é promovido.

Mitiano Francisco técnico de recursos humanos da RNA frisou que com o seminário ficou esclarecido sobre o regime de carreiras, assim como que para o preenchimento de uma vaga é necessário que haja condições financeiras.

Durante o encontro, foram abordadas vários temas sobre regimesde carreiras, ingresso e acesso na função pública, sistema retributivo da função pública, tabelas e subsídios.

Assuntos MAPTSS  

Leia também
  • 16/10/2018 12:51:50

    Angola está num nível médio em desenvolvimento social

    Luanda - Do ponto de vista de desenvolvimento em indicadores sociais Angola está num nível médio considerou hoje, terça-feira, em Luanda, o consultor da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Paulo Bárcia.

  • 12/10/2018 11:27:43

    Registados 629 acidentes de trabalho no II trimestre

    Luanda - Seiscentos e vinte e nove acidentes de trabalho foram registados no II trimestre de 2018 no país, mais 492 em relação ao primeiro trimestre.

  • 04/10/2018 13:08:18

    País tem cerca de 100 mil desempregados

    Luanda - Cerca de 100 mil postos de trabalho foram encerrados em Angola desde que despoletou a crise económica (finais de 2014), pondo no desemprego igual número de trabalhadores controlados pela Unta-Cs.

  • 02/10/2018 14:52:46

    Angola deve formar quadros autónomos e competentes

    Luanda - A agenda de transformação económica do país implica uma forte aposta na qualidade da formação, visto que o país precisa formar homens autónomos e solidários para que se tenha profissionais competentes, considerou hoje, terça-feira, em Luanda, o director geral do Centro Integrado de Formação Tecnológica (Cinfotec), Gilberto Figueira.