Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Julho de 2018 | 14h21 - Actualizado em 12 Julho de 2018 | 14h21

Comerciantes apelam cumprimento de contrato para recolha de lixo

Luanda - Os comerciantes dos armazéns da Gajajeira, localizado no bairro do Marçal, distrito do Rangel, município de Luanda, apelaram hoje (quinta-feira), nesta cidade, o cumprimento das obrigações contratuais na recolha dos resíduos sólidos, por parte do Governo da província.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lixo em vários pontos da Gajajeira (Arquivo)

Foto: Pedro Parente

Em declarações à Angop, o presidente da Associação dos comerciantes da Gajajeira, Agostinho Alfredo, confirmou que existem contratos individuais entre o Governo da província e os comerciantes, mas o problema da recolha do lixo para deposição numa determinada área tem sido feita pelos seus associados.

Acrescentou que o problema reside no facto da limpeza ser feita por uma brigada contratada e paga pela associação, situação que não devia acontecer, uma vez que já existe um contrato entre os comerciantes e o Governo da província.

Disse que a associação não possui condições de manter a brigada de limpeza, pois  alguns comerciantes não colaboram no pagamento dos brigadistas, dai a necessidade da intervenção das autoridades, no sentido de verem a questão dos resíduos sólidos na Gajajeira resolvida, por ser uma situação de insalubridade, sobretudo o lixo produzido pelas vendedoras ambulantes.

Por seu turno, o administrador do distrito do Rangel, Francisco Manuel Domingos, recebeu garantias da operadora Queiroz Galvão para recolha dos resíduos naquele local e em outras zonas onde existam grandes superfícies comerciais, para acabar com os aglomerados de lixo.

Reconheceu que falta aprimorar alguns aspectos com a operadora, para que cumpra com as suas responsabilidades com determinada qualidade, nas zonas da Gajajeira, Lino Amezaga e nas Pedrinhas.

A Associação dos Comerciantes da Gajajeira controla entre 150 a 160 comerciantes.

O Rangel tem um território estimado em 6,2 quilómetros e mais de 261 mil habitantes, distribuído pelos bairros do Rangel, Marçal e Terra Nova (sede distrital).

 O distrito é limitado a Oeste pelo distrito da Ingombota, a Norte pelo Sambizanga, a Este o município do Cazenga e a Sul pelo distrito da Maianga e do Neves Bendinha.

Assuntos Apelo   Província » Luanda  

Leia também
  • 11/07/2018 16:42:55

    Igreja Metodista apela à contínua união da mulher

    Luanda - As mulheres devem continuar a unir esforços nos diferentes domínios da vida, para salvar a igreja e a sociedade, apelou hoje, quarta-feira, o superintendente do Distrito Eclesiástico de Luanda norte, da Igreja Metodista Unida, Moisés Bernardo Jungo.

  • 11/07/2018 13:53:54

    Polícia apresenta supostos assassinos de Carlos de Oliveira

    Luanda - Três cidadãos angolanos, acusados de terem morto a tiro Carlos Albano de Oliveira, no dia 24 de Junho, no interior da sua residência, no bairro Mundial, município do Belas, foram apresentados hoje (quarta-feira), em Luanda, à imprensa pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC).

  • 11/07/2018 12:14:15

    Moradores da Camuxiba depositam lixo nas valas já limpas

    Luanda - Os moradores do bairro da Camuxiba, distrito da Samba, em Luanda, continuam a depositar o lixo nas valas de drenagem já limpas, alegando falta de contentores.