Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Julho de 2018 | 18h43 - Actualizado em 11 Julho de 2018 | 18h42

INE com dificuldades na recolha de informações no Bié

Cuito - Os inquiridores do Instituto Nacional de Estatística (INE), no Bié, continuam a ter dificuldades na recolha de informações junto das famílias, para fins de Inquérito de Despesas, Receitas e Emprego em Angola (IDREA), nos municípios do Cuito e Cunhinga.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações hoje, terça-feira, à Angop, no Cuito, o director do INE na província, Lucas Francisco Bumba, sublinhou que os inquiridores enfrentam obstáculos junto das famílias, confundindo-os como pessoas de má-fé, mesmo exibindo a sua identificação.

“Muitas famílias preferem fornecer informações erradas, com a suspeita que futuramente serão coagidos", salientando que trabalha-se já com as autoridades tradicionais no sentido de ajudarem na sensibilização das comunidades a fim de se reverter o quadro.

Informou ainda que o inquérito actualmente na sua segunda fase abrange os municípios do Chinguar, Chitembo, Catabola, Camacupa, Cuemba, Andulo e Nhârea. Prevê abranger 632 agregados familiares na província e 12 mil 500 em todo o país.

Os dados vão possibilitar a revisão da base de ponderação do índice de preços no consumidor, a estimação do consumo das famílias para as contas nacionais, elaboração de perfil de pobreza do país e actualizar informação sobre o emprego entre outros indicadores.

O IDREA é uma fusão de dois inquéritos, nomeadamente, o Inquérito sobre Despesas e receitas (IDR) e o Inquérito ao Emprego em Angola dirigido às famílias a fim de recolher dados sobre as características sociodemográficas, registo de nascimento, educação e formação profissional, saúde geral, emprego, habitação, posse de bens do agregado, segurança alimentar e nutricional, agricultura, pecuária e pesca.

Trata-se do terceiro Inquérito sobre Despesas e Receitas em Angola, sendo o primeiro feito em 2001 e o segundo em 2008/2009 com designações de IDR e IBEP, respectivamente.

O Artigo nº11 da Lei 3/11 de 14 de Janeiro, Lei do Sistema de Estatístico Nacional (SEM), protege toda a informação recolhida em operações do género e é obrigatório responder ao mesmo nos termos da alínea a) do artigo nº3º do Decreto Presidencial nº138/17 de 21 de Junho, regulamento das transgressões estatísticas.

A região do Bié tem uma população de um milhão, 455 mil e 225 habitantes, na sua maioria camponesa, distribuídos em nove municípios e 30 comunas.

Assuntos Família   Província » Bié  

Leia também
  • 08/11/2018 16:52:22

    Índice de criminalidade aumenta no Bié

    Cuito - Duzentos e setenta e quatro crimes foram registados no Bié, durante o mês de Outubro do ano em curso, contra 208 casos do período anterior, mais 66 delitos em relação a igual período anterior, informou hoje, no Cuito (Bié), o comandante provincial da Policia Nacional, comissário António Vicente Gimbe.

  • 05/11/2018 17:35:35

    Governador reitera encerramento de Igrejas ilegais no Bié

    Cuito - O governador do Bié, Pereira Alfredo, reiterou hoje, segunda-feira, na cidade do Cuito, o encerramento de todas Igrejas ilegais, visando dar o cumprimento da Lei, bem como proteger a dignidade da pessoa humana.

  • 05/11/2018 13:05:32

    Reconhecido contributo da IEIA na construção de infraestruturas

    Cuito - O contributo da IEIA (Igreja Evangélica dos Irmãos em Angola) na construção de 17 escolas e postos de saúde nas zonas rurais da província do Bié, nos últimos 16 anos foi destacado domingo pele governador provincial, Pereira Alfredo.

  • 03/11/2018 11:34:57

    Juventude aconselhada apostar na formação profissional

    Cuito - A juventude deve apostar na formação profissional para contribuir no desenvolvimento da província, com a implementação de pequenos negócios, que consequentemente vai reduzir os níveis de desemprego e a diminuição da pobreza no seio das famílias.