Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Outubro de 2018 | 06h01 - Actualizado em 11 Outubro de 2018 | 22h52

Cuanza Norte:Juri do prémio provincial de jornalismo visita Angop

Ndalatando - Os membros do corpo de jurados da 2ª edição do Prémio Provincial do Cuanza Norte de Jornalismo visitaram quinta-feira, em Ndalatando, as instalações da delegação local da Angop, com o objectivo de esclarecer aos profissionais do órgão as modalidades de participação ao galardão em disputa e eventuais dúvidas na interpretação do regulamento do referido concurso.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Delegação provincial da Angop

Foto: Diniz Simão

O grupo, chefiado pelo presidente do júri, Lucas Safeca, visitou também as instalações da delegação local das Edições Novembro, Televisão Pública de Angola, emissora provincial da RNA e Rádio Eclésia.

Na Angop, última etapa do périplo, o presidente do corpo de júri do referido premio, Lucas Safeca, incentivou os profissionais da classe a concorrerem ao galardão em disputa.

Apelou aos jornalistas a apostarem em trabalhos de investigação e de iniciativa própria, que valorizem o potencial da província do Cuanza Norte.

Por sua vez, o membro do jurado, Isidoro Natalício, realçou o serviço desenvolvido por profissionais da Angop na divulgação da realidade da província.

Os membros da comitiva percorreram as várias dependências da delegação local da Angop, onde obtiveram do responsável da instituição, Feliciano Kiangala, informações sobre o funcionamento das distintas áreas da empresa.

A entrega dos trabalhos da 2ª edição do Prémio Provincial de Jornalismo decorre de 02 a 20 deste mês.

O referido galardão, agora com a denominação de "Premio Provincial de Jornalismo Porcelana", foi instituído em 2014, pelo Governo  do Cuanza Norte, para incentivar e distinguir a criatividade, a investigação e valorizar a competência, o mérito e o profissionalismo dos jornalistas locais, tendo sido  interrompido após a realização da sua primeira edição, por razões financeira.

O prémio, cujos vencedores serão conhecidos a 26 deste mês, numa gala de premiação, contempla um valor de 500 mil kwanzas para o primeiro classificado, 300 mil para o segundo e 200 mil para o terceiro, bem como uma menção honrosa, cujo valor a atribuir não foi especificado.

Foram vencedores da primeira edição, em 2014, os jornalistas Manuel Fontoura (Jornal de Angola), na categoria de imprensa, Jéssica Morais (TPA) na categoria de televisão e Etelvino Domingos (RNA), na categoria de rádio.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.