Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

27 Junho de 2019 | 04h02 - Actualizado em 27 Junho de 2019 | 04h05

Defendida maior aposta na especialização de médicos nacionais

Ondjiva - A necessidade de maior aposta na formação especializada dos médicos nacionais na província do Cunene, foi defendida esta quarta-feira, pelo director clínico do Hospital Geral de Ondjiva, Tchimali Florim.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cunene: Hospital Geral de Ondjiva

Foto: José Cachiva

Em declarações à Angop, Tchimali Florim admitiu a existência de um défice de médicos especializados no Hospital Geral de Ondjiva, visto que dos 11 médicos angolanos presentes apenas três são de especialidade.

“A nossa missão é salvar vidas, mas para tal é preciso termos quadros capazes e bem formados, como médicos e enfermeiros de diferentes especialidades e com os novos médicos já poderemos ter um outro atendimento aos nossos pacientes”, disse.

Tchimali Florim sublinhou que por falta de médicos de Neurocirurgia normalmente quando surgem casos de traumatismo por acidente de viação os doentes são transferidos para as unidades sanitárias de referência do país e da vizinha República da Namíbia, onde a média diária tem sido de dois doentes.

Por seu turno, a directora da Saúde no Cunene, Georgina Nunes, esclareceu que o plano de envio de médicos para a especialização é traçado pelo ministério e o gabinete local, em função da disponibilidade de vagas por cada especialidade.

O Hospital Geral de Ondjiva, comparta 250 camas e dispõe de 35 médicos dos quais 11 nacionais e 270 enfermeiros e que atendem uma média diária de 600 a 700 pacientes nos serviços de medicina, cirurgia, ortopedia, oftalmologia, estomatologia, bloco operatório, entre outros.

A província tem uma rede hospitalar composta por 146 unidades sanitárias, entre as quais 41 centros de saúde, sete hospitais e 98 postos de saúde, assegurados por 77 médicos e 946 enfermeiros.

Assuntos Província » Cunene  

Leia também
  • 26/06/2019 14:00:18

    Famílias em zonas rurais capacitadas sobre lei de terra

    Ondjiva-Sessenta famílias rurais do município de Ombadja, província do Cunene, foram capacitadas em matérias sobre Lei de Terra e Direitos Costumeiros, numa acção promovida pela organização não governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo(ADPP).

  • 26/06/2019 05:08:01

    População de Onangwue clama por furos de água

    Ondjiva - A povoação de Onanghwe, município do Cuanhama, província do Cunene, necessita da abertura de pelos três furos de água, para fazer face à seca que assola a população, disse, terça-feira, o soba da localidade, Gabriel Ndahangatate.

  • 25/06/2019 16:22:32

    Vice-presidente do MPLA quer reforço da solidariedade

    Ondjiva - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, destacou, nesta terça-feira, em Ondjiva, província do Cunene, a necessidade de se reforçar os laços de união, solidariedade, coesão, patriotismo e harmonia entre os angolanos.