Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

27 Junho de 2019 | 05h32 - Actualizado em 27 Junho de 2019 | 05h32

Instituições públicas necessitam de técnicos e verbas

Dundo - A falta de verbas e técnicos em algumas unidades escolares e sanitárias na província da Lunda Norte, inviabiliza o seu normal funcionamento, soube nesta quarta-feira a Angop, durante uma visita de constatação do grupo parlamentar do MPLA.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O director do colégio do Kamaquenzo-1, Justo Muileno, afirmou não haver verbas para suprir as necessidades da instituição que tem matriculado no presente ano lectivo mil e 746 alunos subdivididos em três turnos, como a falta de água, energia eléctrica e segurança.

Disse que a falta de energia eléctrica e de segurança, tem motivado inúmeros assaltos na instituição, e condiciona o funcionamento do colégio de noite, obrigando que estudantes matriculados no período nocturno assistem as aulas no turno da tarde.

O colégio de 13 salas de aula existe há quatro anos, funciona com 59 docentes, necessita de 250 carteiras.

Já a directora do hospital provincial materno infantil, Zuraida Palanca, disse que a falta de verbas, condiciona a contratação de quadros, em especial os médicos.

Disse que a unidade que conta 88 técnicos, dos quais dez médicos, necessita de 250 trabalhadores, sendo 20 especialistas em pediatria, ginecologia, entre outras especialidades.

A unidade sanitária inaugurada em 2017, tem a capacidade de internamento para 120 pacientes, possui um bloco com duas salas, pediatria, hemoterapia, laboratórios, entre outros compartimentos.

De Janeiro a presente data, realizou 190 cesarianas, sendo que a área de pediatria, registou dois mil e 500 casos de diversos, desde a malária, doenças diarreicas e respiratórias agudas.

Por seu turno, o coordenador do grupo parlamentar para o município sede do Chitato, Salomão Xiribimbi, referiu que as dificuldades das infraestruturas constatadas serão analisadas em função do grau de necessidade, no sentido de se aferir as questões de âmbito nacional e local, principalmente a necessidade do quadro orgânico do hospital materno infantil.

As jornadas, sob o lema “Angola, para um Desenvolvimento Sustentável Rumo às Autarquias Locais”, vão permitir avaliar as condições sociais, económicas e produtivas de cada município da Lunda Norte.

Leia também
  • 25/06/2019 13:51:15

    Governo recebe 155 toneladas de produtos para as vítimas da seca

    Dundo - Cento e 55 toneladas de produtos diversos foram entregues hoje (terça-feira), ao governo da Lunda Norte, que posteriormente encaminhará às vítimas da seca no sul do país.

  • 23/06/2019 06:45:24

    Minint doa donativos para vítimas da seca no sul do país

    Dundo - Duas toneladas de produtos diversos para acudir as populações vítimas da seca no sul do país foram entregues, sábado, no Dundo, ao governo da província da Lunda Norte, que posteriormente encaminhará aos beneficiários.

  • 22/06/2019 23:19:35

    Governador quer rigor no combate a violação de menores

    Dundo - O governador da Lunda Norte, Ernesto Muangala, pediu hoje, sábado, no Dundo, aos órgãos do Ministério do Interior (Minint) para a redobrarem as suas acções de combate aos crimes de violação de menores, assaltos a mão armada, homicídios, melhorando para tal, a relação com a população.