Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

21 Outubro de 2019 | 10h43 - Actualizado em 21 Outubro de 2019 | 11h43

Cidade de Menongue completa hoje 58 anos de existência

Menongue - A cidade de Menongue (antigo Serpa Pinto), sede da província do Cuando Cubango, completa hoje (segunda-feira) 58 anos de existência desde que ascendeu a essa categoria, em 1961, com registo de um crescimento demográfico, económico e social assinalável.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Menongue, assim designado desde a Independência de Angola, em 1975, é um nome que deriva do chefe tradicional e de referência obrigatória para a população do Cuando Cubango, Mwene Vunongue, morto pelo então regime colonial português, devido aos seus ideiais de defesa do povo vanganguela.

Em 1975, a cidade de Menongue estava capacitada apenas para 170 mil habitantes, mas, actualmente, alberga acima de 300 mil pessoas. Possui duas universidades, uma pública e outra privada.

O administrador de Menongue, Júlio Vidigal, disse que a circunscrição tem mais de 100 escolas, 40 unidades sanitárias, entre centros e postos de saúde, contando com uma ligação, por estrada, com o Cuito Cuanavale, o Cuchi e a comuna do Caiundo.

O responsável informou que a circulação de pessoas e bens entre bairros está mais facilitada, com a construção de pequenas pontes (pontecos), apesar de reconhecer que ainda há muito trabalho por fazer.

No âmbito da gestão transparente e participativa, Júlio Vidigal assegurou que a administração vai continuar a dialogar com os munícipes, no sentido de, com os recursos financeiros a serem alocados faseadamente, executar acções que proporcionem o seu bem-estar social.

Desafios

O administrador apontou como principais desafios para o futuro, a melhoria dos serviços sociais, como a construção de mais escolas para a expansão do processo de ensino onde houver défice, de mais postos de saúde, sistema de abastecimento de água potável, energia eléctrica e melhoria das vias de acesso.

O objectivo, segundo Júlio Vidigal, é permitir o desenvolvimento da sede do Cuando Cubango de acordo com as aspirações dos seus habitantes.

 PIIM e dificuldades

No âmbito da execução do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), Menongue conta, numa primeira fase, com 10 acções devidamente elaboradas e avaliadas em 240 milhões de Kwanzas.

O administrador assegurou que todo o procedimento que antecede o momento de contratação pública está concluido, aguardando  apenas a disponibilização de verbas para o arranque das acções projectadas.

Consta do plano a reabilitação e construção de quatro postos de saúde, construção de duas escolas do ensino primário nas comunas do Caiundo e Jamba Cueio, a construção de dois balneários públicos e arborização e jardinagem da cidade de Menongue.

O gestor apontou como uma das dificuldades da administração o facto de possuir apenas três tractores para a recolha de resíduos sólidos, meios insuficientes para as necessidades exigidas para satisfazer as necessidades de mais de 60 mil famílias da cidade.

No entanto, afirmou que o governador da província do Cuando Cubango, Júlio Bessa, está a envidar esforços no sentido de reverter a situação, uma vez que as sete empresas contratadas não têm meios suficientes para fazer face às exigências actuais.

Constou do legue de actividades comemorativas do aniversário da cidade de Menongue uma feira de saúde, doação de bens diversos ao lar da terceira idade e à comunidade Khoisan, além de actividades desportivas e culturais, com destaque para as presenças de Justino Handanga, Bessa Teixeira, Puto Zua, Namanhyonga, Moniz de Almeida, entre outros.

Faz igualmente parte das celebrações, que têm como lema “Juntos devemos construir um Menongue para Todos”, uma feira da agricultura, no dia 27 deste mês, com a participação de representantes de Cabinda, Cuanza Sul, Bié, Huambo e Luanda.

No âmbito das festas de Menongue, o governador Júlio Bessa enalteceu, no domingo, a realização nessa cidade do programa caldo de poeira, da Rádio Nacional de Angola, abrilhantado pela banda Movimento e uma outra local, com a participação dos artísticas Puto Zua, Moniz de Almeida.

Defendeu a necessidade da valorização dos músicos nacionais, porquanto, na sua óptica, são actores que têm desempenhado um papel importante no capítulo do resgate dos valores culturais.

 

Leia também
  • 21/10/2019 11:28:02

    Massificação de registo abrange mais 40 mil crianças em Saurimo

    Saurimo - Quarenta mil e uma crianças dos zero aos 13 anos de idade do município de Saurimo (Lunda Sul) beneficiaram, entre Janeiro a Outubro deste ano, de certidões e cédulas pessoais.

  • 21/10/2019 11:02:01

    Combate à pobreza consome Akz 125 milhões em Mbanza Kongo

    Mbanza Kongo - Cento e 25 milhões de Kwanzas foram aplicados de Janeiro a Maio deste ano pela Administração Municipal de Mbanza Kongo na construção e reabilitação de obras enquadradas no programa de combate à pobreza.

  • 20/10/2019 17:48:48

    Igreja tocoísta anuncia ajuda às vítimas da seca

    Luanda - O bispo da Igreja Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (tocoísta), Afonso Nunes, anunciou domingo que a Igreja Tocoista está a recolher valores monetários para a aquisição de bens de primeira necessidade para apoiar as vitimas da seca no sul de Angola.