Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

28 Janeiro de 2020 | 02h12 - Actualizado em 28 Janeiro de 2020 | 02h06

Governador reitera unificação das aldeias para instalação de serviços sociais

Cahombo - O governador provincial, Norberto dos Santos reiterou, nesta segunda-feira, a necessidade de se unificar as aldeias do município de Cahombo, com vista a evitar a dispersão das mesmas e permitir a instalação de empreendimentos sociais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O governante que falava durante a apresentação do novo administrador municipal de Cahombo, João Baptista da Costa, disse ser necessário que as autoridades tradicionais entendam a importância da unificação, na medida em que promove o bem-estar dos aldeões.

Um dos condicionalismos tem sido a alegação dos sobas de que com a unificação das aldeias, deixarão de receber os subsídios a que têm direito, ideia que foi afastada pelo governador.

Para além do repto lançado às autoridades tradicionais, Norberto dos Santos pediu ao novo administrador maior dinâmica na execução das tarefas que visam conferir outra imagem à circunscrição, apontando como prioridade a reabilitação do troço de 45 quilómetros que liga a sede municipal de Cahombo a de Kiwaba Nzoji e a resolução dos constrangimentos nos sectores da energia e água.

Entretanto, pediu maior participação dos munícipes na busca de soluções para o bem comum.

Numa breve intervenção, o novo administrador, João Baptista da Costa, realçou que a governação inclusiva vai nortear, doravante, as acções da administração municipal, ao qual pediu o engajamento dos munícipes.

João Baptista da Costa foi empossado no dia 24 e substitui no cargo Mudile Chiquito.

O município de Cahombo dista a 135 quilómetros da cidade de Malanje e tem uma população estimada em 22 mil e 117 habitantes, distribuída em três comunas, nomeadamente Micanda, Mbanji ya N'gola e Cambo Suinjinji.

Leia também
  • 27/01/2020 16:58:15

    Famílias do "estaleiro do Sequele" serão realojadas

    Luanda - Doze famílias residentes num estaleiro de empreiteiros chineses, na Centralidade do Sequele, município de Cacuaco (Luanda), há mais de cinco anos, serão realojadas noutras áreas da capital do país, até ao dia 07 de Fevereiro deste ano.

  • 27/01/2020 13:15:27

    Chuva desaloja 5.033 famílias na Lunda Sul

    Saurimo - Cinco mil e 33 famílias da província da Lunda sul ficaram desalojadas devido a forte chuva, que se abate na região, destruíndo 1.355 residências, revelou hoje (segunda-feira), em Saurimo, o director em exercício do gabinete provincial da Família e Igualdade do Género, Venâncio Menga.

  • 27/01/2020 12:11:48

    Ministra quer engajamento de todos na luta contra pobreza

    Luanda - A ministra da Acção social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves, pediu hoje, segunda-feira, em Luanda, o engajamento da Unidade de Acompanhamento e Supervisão do Programa de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza para a maximização de tempo e de recursos.