Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

10 Fevereiro de 2020 | 17h21 - Actualizado em 10 Fevereiro de 2020 | 18h59

Clientes da ENDE acumulam dívida acima dos mil milhões de Kwanzas

Huambo - Mais de mil milhões de kwanzas é o valor global da dívida acumulada do consumo de energia, nas redes de baixa e média tensão, detida pelos clientes entre particulares e empresas públicas e privadas, da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE), na província do Huambo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi prestada hoje, segunda-feira, à ANGOP, pelo director local desta empresa pública, José António da Cunha, salientando que parte dos clientes que devem a ENDE deixou de pagar há cinco anos, sendo que 338 milhões kwanzas, do total acumulado, faz parte da dívida pública.

O responsável disse que a instituição está a negociar com os credores, de modo a reaver os valores em falta, sobretudo por estar a dificultar a realização de outros investimentos, como a aquisição de novos postos de transformação, para a expansão da rede pública e domiciliar nos arredores dos centros urbanos.

“O mais importante para a ENDE é que os clientes assumam a sua responsabilidade, pagando a dívida, de forma paulatina, por verificarmos que alguns estão com medo de comparecer na empresa, com receio de serem responsabilizados de uma outra forma”, referiu o gestor, acrescentando que as negociações para a liquidação da dívida decorrem amigavelmente.

José António da Cunha disse que a estratégia da instituição passa pela criação de um clima amigável e suavizado com o cliente, pois que para a empresa o mais importante é a recuperação dos valores, de modo a realizar outros investimentos, com foco na promoção do crescimento económico-social sustentável.

A ENDE controla, na província do Huambo, Planalto Central de Angola, 82 mil clientes em sete dos 11 municípios que a compõe, sendo 36 mil no sistema pré-pago e outros 48 mil no método pós-pago, com o consumo de 56 megawatts, dos 192 disponíveis.

O gestor público informou que os 82 mil clientes foram cadastrados nos municípios do Huambo e da Caála, que beneficiam da rede do sistema interligado de Laúca, do Aproveitamento Hidroeléctrico do Gove e das Centrais Tterminas do Benfica, Belém e agora do Lossambo.

Já os clientes dos municípios da Chicala-Cholohanga e do Londuimbali consomem energia de fontes híbridas, ao passo que as municipalidades do Bailundo, Chinjenje e Longonjo são fornecidas por fontes térmicas, faltando, nesta altura, as localidades do Cachiungo, Ecunha, Mungo e Ucuma, que estão fora do sistema da ENDE.

Noutra parte das declarações à ANGOP, o gestor público informou a Centralidade do Lossambo, construída a oito quilómetros do centro da cidade do Huambo, passou a fazer parte do sistema interligado de Laúca, deixando de ser abastecida pela central térmica.

O responsável disse que o fornecimento de energia do sistema interligado à Centralidade do Lossambo, a partir da subestação do bairro da Camussamba, constitui uma mais-valia, em termos de redução dos gastos dos combustíveis e evitar a poluição ambiental, embora passe a ser ponto alternativo caso seja necessário ou em caso de manutenção no sistema geral.

Contudo, José António da Cunha disse que uma das grandes prioridades da instituição, não obstante a recuperação da dívida, tem a ver a expansão da rede na periferia, para reduzir as chamadas “zonas cinzentas” e, por via disso, promover o crescimento económico-social.

Percurso da ENDE

A ENDE foi criada há seis anos, resultado das reformas em curso no sector eléctrico e da fusão das extintas empresas Nacional de Electricidade (ENE) e de Distribuição de Electricidade de Luanda (EDEL).

Além da ENDE, surgiram outras duas empresas: PRODEL – Empresa Nacional de Produção de Electricidade e RNT – Rede Nacional de Transporte de Energia.

Em todo o país, a ENDE conta com mais de um milhão e 600 mil clientes, nas modalidades de pagamento pré-pago e pós-pago.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 10/02/2020 16:42:26

    EPAS empenhada na normalização do abastecimento de água no Huambo

    Huambo - Os trabalhos para a normalização do abastecimento de águas à cidade do Huambo, após a inundação do sistema I do Centro de Captação, apenas estarão concluídos dentro de duas semanas, apesar dos esforços da Empresa Provincial de Águas e Saneamento (EPAS) para a sua mais rápida conclusão.

  • 08/02/2020 12:37:36

    Chuva mata 17 pessoas e desaloja 248 famílias no Huambo

    Huambo - Dezassete pessoas morreram e outras 37 ficaram feridas na sequência das fortes chuvas que se abaterem na província do Huambo, entre 08 de Setembro de 2019 a 07 de Fevereiro deste ano, que causaram ainda o desalojamento de 248 famílias, num total de mil e 420 cidadãos.

  • 07/02/2020 15:10:26

    Responsável chama atenção para maior promoção da cidadania

    Huambo - O director do Gabinete da Educação na província do Huambo, Celestino Piedade Chiquela, ressaltou hoje, sexta-feira, a necessidade da adopção de uma consciência, por parte da sociedade, mais patriótica, para melhor servir a Nação com ideias firmes na promoção da cidadania.