Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

20 Fevereiro de 2020 | 20h11 - Actualizado em 20 Fevereiro de 2020 | 20h10

Jornalista intenta acção contra Polícia

Luanda - O jornalista angolano José Quiabolo, da emissora Palanca TV, apresentou, nesta quinta-feira, uma queixa-crime contra a Polícia Nacional, por alegada agressão física de agentes da corporação, praticada durante uma manifestação, em Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O acto terá ocorrido quarta-feira última, quando o mesmo cobria a manifestação contra a tomada de posse do novo presidente da Comissão Nacional Eleitoral, Manuel Pereira da Silva, no Parlamento.

Segundo José Quiabolo, agentes da Polícia Nacional teriam usado de porretes e bastiões durante as agressões, deixando-o com escoriações em várias partes do corpo.

Devido à confusão gerada, explicou, ficou "danificada" a sua câmara de trabalho e desapareceram dois telefones, além de documentos pessoais e 13 mil kwanzas.     

Sobre o assunto, o porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, intendente Hermenegildo de Brito, afirmou que em momento algum "os agentes no local usaram da força".

"A Polícia não espancou ninguém. Se, porventura, alguém ficou ferido, pode ter sido na hora em que começaram a dispersar", declarou o oficial da corporação.

A propósito, o secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), Teixeira Cândido, repudiou a suposta atitude e considerou "inqualificável" a acção dos agentes.

"É inqualificável para uma Polícia que se quer republicana e para um Estado que se quer de direito e democrático", repudiou, afirmando que os jornalistas apenas cumpriam o seu papel de informar.

"Não se pode evocar aqui a questão de terem sido confundidos com os manifestantes, porque traziam equipamentos que permitiam à Polícia, a olho nu, identifica-los", comentou.

O sindicalista disse esperar por um "pedido de desculpas públicas" da Polícia, e encorajou todos os profissionais que terão sido agredidos a "apresentarem queixa-crime contra os agentes da corporação".  

Leia também
  • 20/02/2020 19:39:48

    Governantes abordam tráfico de pessoas e prostituição infantil

    Luanda - A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, abordou, esta quinta-feira, em Luanda, num encontro com membros do Governo, questões relacionadas com o tráfico de seres humanos e a prostituição infantil.

  • 20/02/2020 13:09:47

    Edifícios CIF One e Two registam actividade laboral normal

    Luanda - Três dias após o arresto dos edifícios CIF One e Two, em Luanda, efectivado pela Procuradoria-Geral República (PGR), no âmbito do Repatriamento Coercivo de Capitais e Perda Alargada de Bens, as empresas privadas e os escritórios ministeriais continuam a sua actividade laboral normal, no estrito cumprimento da Lei.

  • 20/02/2020 08:54:52

    Dia Internacional da Língua Materna

    Luanda - A 21 de Fevereiro, comemora-se o Dia Internacional da Língua Materna, o primeiro veículo de comunicação que o ser humano tem no seio familiar, independentemente do grupo etnolinguístico a que pertence.