Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

05 Agosto de 2020 | 10h38 - Actualizado em 05 Agosto de 2020 | 10h38

ADESPOV melhora saneamento básico de 266 aldeias

Caála - Organização Não-governamental Associação de Desenvolvimento e Enquadramento das Populações Vulneráveis (ADESPOV) melhorou, entre 2016 à presente data, a qualidade de vida de 79 mil e 800 famílias, através de acções de saneamento básico em 266 aldeias de cinco, dos 11 municípios da província do Huambo

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações hoje, quarta-feira, à ANGOP, a directora desta ONG no planalto central, Madalena Eduardo Satonõle, disse tratar-se de comunidades rurais dos municípios da Caála, Chinjenje, Ecunha, Longonjo e Ucuma.  

Informou que estas acções estão centradas no programa de Saneamento Total Liderado pelas Comunidades (STLC), concebido para melhorar o processo de higienização local e o combate de doenças de origem hídricas, com objectivo de promover o desenvolvimento económico-social destas localidades.

Sem precisar os valores aplicados, Madalena Eduardo Satonõle disse que o projecto de melhoria do saneamento básico executado, em parceria com a Visão Mundial, foi financiado pela União Europeia.

A responsável fez saber que o projecto inclui, entre outros, a construção de furos de água e latrinas, além da sensibilização o manuseio dos métodos simples de tratamento de água potável para o consumo, sobre a preservação do ambiente e promoção do saneamento básico, através da recolha adequada do lixo nas comunidades rurais, de modo a elevar as condições de vida da população e fomentar o bem-estar social.

Deste modo, acrescentou, foram construídos 700 furos de água, que estão a beneficiar três mil e 500 famílias, e 56 mil e 400 latrinas, para cobrir igual número de famílias.

Madalena Eduardo Satonõle referiu que a organização promoveu igualmente, nos últimos quatro anos, ciclos de formação sobre a boa governação e liderança, destinada a mil e 300 pessoas de todos os municípios, entre técnicos das administrações municipais, entidades religiosas, autoridades tradicionais, profissionais de saúde e do sector da educação.  

Estas formações, segundo a responsável, enquadram-se no programa Organização da Sociedade Civil e Autoridades Locais/ Participação e Consenso na Província do Huambo.

A ADESPOV, fundada em 2000, é uma ONG angolana que presta assistência à cidadãos em condições de vulnerabilidade, actuando nas áreas da educação para saúde, cidadania e governação local, agricultura, saneamento e na capacitação comunitária.

Com uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros, a província do Huambo, Centro-Sul de Angola, conta com uma população de dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, distribuídos nos municípios do Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 04/08/2020 17:47:04

    Governo busca harmonia na execução das obras do PIIM

    Huambo - A busca de uma maior eficácia e eficiência na execução das acções do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) com a qualidade desejada, as autoridades da província do Huambo capacitaram, esta terça-feira, responsáveis ligados as empreitadas.

  • 03/08/2020 11:59:31

    Filhos assassinam pai por crença ao feiticismo

    Huambo - Um ancião de 75 anos de idade, identificado por Isidro Ukwanhamba, foi assassinado supostamente por dois, dos seus filhos, no último domingo, numa residência no município do Londuimbali (Huambo), por crença ao feiticismo, soube hoje, segunda-feira, a ANGOP.

  • 03/08/2020 11:52:54

    Responsável reitera importância do aleitamento materno

    Huambo - A importância do aleitamento materno no crescimento harmonioso da criança e o seu contributo na diminuição do risco para o desenvolvimento de diversas doenças foi reiterada, esta segunda-feira, no Huambo, pela assessora da governadora local para área Política e Social, Edna de Freitas Elias.