Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

10 Agosto de 2020 | 11h23 - Actualizado em 10 Agosto de 2020 | 11h23

ADRA aplica mais de USD 300 mil em projectos sociais

Huambo - A Organização Não-governamental Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) na província do Huambo aplicou, entre Janeiro a Junho deste ano, mais de 300 mil dólares norte-americanos (USD), na execução de projectos sociais, voltados para as estratégias de desenvolvimento das comunidades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Os dados foram divulgados hoje, segunda-feira, à ANGOP pela responsável desta ONG, antena Huambo, Cidália Gomes, salientando que a previsão orçamental para este ano é de, aproximadamente, 700 mil dólares.

Disse que os valores, financiados âmbito da responsabilidade social de organizações internacionais e empresas petrolíferas, foram utilizados na execução de projectos voltados ao reforço da capacidade institucional das associações e cooperativas de camponeses.

Informou que entre os projectos, executados nos municípios do Bailundo, Caála e Longonjo, destacam-se o apoio à produção agrícola, através da facilitação do acesso dos camponeses aos imputes: fertilizantes e sementes diversas e o da componente de micro crédito, por via de caixas comunitárias, para assegurar o desenvolvimento de pequenas actividades comerciais nas zonas rurais.

Além destas acções, Cidália Gomes disse que a ONG apoiou ainda, nos três municípios, os camponeses na preparação de viveiros de eucaliptos e de plantas fruteiras, no quadro do programa de repovoamento florestal, de mitigação da problemática da degradação dos solos e assegurar a diversificação de culturas.

Referiu que a ADRA distribuiu igualmente um tractor, com as respectivas alfaias, a uma cooperativa do município do Bailundo e uma carrinha a uma associação de mulheres no município do Longonjo, além de ter incentivado duas associações de jovens da Caála, com meios de produção agrícolas, duas motorizadas de três rodas, conhecidas como “kaleluias”, para facilitar o escoamento dos produtos campo para cidade.

Acrescentou que estes jovens do município da Caála receberam igualmente 500 mil Kwanzas, no quadro da política da caixa comunitária, para desenvolverem, fora da agricultura, outras actividades para aumentar os seus rendimentos.

Também, de acordo com a responsável, consta do plano das acções da ADRA, o apoio no processo de legalização de quatro cooperativas e dez associações de camponeses e a construção de dois armazéns, além da disponibilização de mais de oito milhões de Kwanzas aos camponeses, por via de nove caixas comunitárias, distribuídas a igual número de cooperativas.

Cidália Gomes fez saber que com a execução dos referidos projectos foram beneficiados, de forma directa, dois mil, 815 produtores organizados em 39 associações e 12 cooperativas, a nível dos três municípios, assim como 12 mil e 497 famílias, de forma indirecta.

Em termos de perspectivas, para o segundo semestre, disse que a organização vai investir perto de 400 mil dólares para a continuidade dos projectos de desenvolvimento comunitário, reforço da capacidade institucional das associações e cooperativas, tendo em conta a próxima campanha agrícola, através da facilitação do acesso aos meios de produção e treinamento dos agricultores, por via das escolas de campo.

Concluiu que ADRA vai ainda apoiar os agricultores do município da Caála com pequenas moagens para a transformação do produto do campo, aquisição e distribuição de matrizes de gado caprino e ovino, para a sua reprodução, financiar mais caixas comunitárias e apoiar a legalização de seis cooperativas.

Criada em 1990, a ADRA é uma organização não-governamental vocacionada na promoção da construção de um desenvolvimento democrático e sustentável, social, económico e ambiental do país, bem como a reconciliação nacional.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 07/08/2020 20:26:06

    Défice de água no Longonjo pode ter dias contados

    Longonjo - O défice no abastecimento de água potável no município do Longonjo, província do Huambo, poderá ser resolvido, em breve, segundo a governadora Lotti Nolika, no final de um encontro de auscultação com os representantes da sociedade civil local, decorrido esta sexta-feira.

  • 07/08/2020 17:40:26

    Atraso de verbas condiciona conclusão de escola no Longonjo

    Longonjo - Os atrasos na disponibilização de verbas por parte do Governo estão a condicionar a conclusão das obras de construção de uma escola de 15 salas de aula, no município do Longonjo (Huambo), de acordo com o empreiteiro, Abel Chitongo, em declarações hoje, sexta-feira.

  • 07/08/2020 17:12:17

    População da Chipipa clama por mais escolas e hospitais

    Huambo - A população da comuna da Chipipa, no município do Huambo, clama pela construção de mais infra-estruturas escolares e sanitárias, para encurtar a distância percorrida diariamente em busca de cuidados de saúde e, em tempos de aula, do conhecimento académico/científico.