Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

18 Setembro de 2020 | 16h03 - Actualizado em 18 Setembro de 2020 | 16h01

Zaire: Jovens empreendedores vão beneficiar de ajuda financeira

Mbanza Kongo - Cento e 66 milhões, 666 mil e 666 Kwanzas é o montante que a organização não governamental Rede das Organizações da Sociedade Civil de Luta contra a Pobreza da Região Norte dispõe para financiar projectos relacionados com empreendedorismo, no município de Mbanza Kongo, província do Zaire.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O montante foi financiado pela União Europeia (UE) e vai, numa primeira fase, abranger 300 jovens empreendedores do município sede.

Cada jovem poderá beneficiar de cem mil Kwanzas para desenvolver o seu pequeno negócio, contribuindo para a renda individual e familiar.

Os candidatos a beneficiarem desse apoio foram seleccionados a nível das seis comunas que compõem o município de Mbanza Kongo.

A entrega dos valores será antecedida de uma formação dos contemplados, de acordo com o coordenador local desta organização não governamental, Mengui Preto Valor, que revelou o facto esta sexta-feira à imprensa à margem de uma conferência municipal da sociedade civil

Explicou que o valor monetário global disponibilizado em Julho deste ano, pela União Europeia, é de um milhão de Euros, destinado para as províncias do Zaire, Luanda e Uíge, cujo início da execução das acções está a depender do abrandamento da pandemia da covid-19 no país.

Procedeu à abertura da conferência o administrador municipal adjunto para o sector político, social e das comunidades, Garcia Ramos Moniz, que, na ocasião, pediu à juventude a inspirar-se no empreendedorismo.

Temas como as técnicas de comunicação e a ética, a covid-19 e o impacto negativo nos projectos sociais na região, o registo civil, o papel da mulher na contribuição social e posicionamento nos cargos públicos estão em debate neste evento que encerra ainda hoje.

A rede de luta contra a pobreza da Região Norte de Angola existe há 20 anos e atende as províncias do Zaire, Uíge e Luanda, servindo-se de espaço de participação e exercício da cidadania.

Leia também