Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Outubro de 2020 | 01h29 - Actualizado em 17 Outubro de 2020 | 10h36

Covid-19: Secretário de Estado pede contributo de pais na prevenção

Sumbe - Os pais e encarregados de educação, sobretudo de alunos da primária, são chamados a participar com meios de protecção e prevenção contra a covid-19, nas escolas, apelou hoje, no Cuanza Sul, o secretário de Estado para o Ensino Pré-escolar e Primário, Pacheco Francisco.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

João Pacheco - Secretário de Estado para o Ensino Pré-escolar e Primário, Pacheco Francisco (arquivo)

Foto: José Filipe

“Temos que apelar a Comissão de Pais e Encarregados de Educação no sentido de todos unidos reflectirmos esta situação porque o Estado por si só não estará em condições de resolver todos os problemas de uma só vez”, disse.

Reforçou que se precisa do envolvimento dos pais e encarregados de educação por enteder tratar-se de um problema que afecta a todos.

Segundo relatos, por não serem orçamentadas, 14 mil 477escolas primárias a nível do país estão com falta de água corrente e de auxiliares de limpeza, o que eleva o perigo de propagação e contágio da covid-19 entre as crianças.

O responsável está no Cuanza Sul para aferir as condições criadas em três escolas primárias do município do Sumbe.

“(....) Sabemos que existem várias dificuldades principalmente nas escolas primárias que não são orçamentadas mas que o momento actual exige que se criem condições de biossegurança para que as aulas decorram sem sobressaltos”.

O responsável chama atenção para a necessidade de se olhar para a escola primária como uma das que deve ter todas as condições necessárias como qualquer outra.

“Tudo estamos a fazer para que isso seja uma realidade nos próximos anos lectivos”, prometeu.

De acordo com o secretário de Estado, o país conta com 14 mil 477 escolas do ensino primário e associando-as as que estão em construção, torna-se difícil colocar a todas elas água corrente, mas tudo será feito para que no futuro sejam garantidas essas condições.

Fez saber que desde a retoma das aulas o Ministério da Educação elegeu cinco províncias -  Cuanza Sul, Huambo, Bié, Malanje e Cuanza Norte -  para constatar o grau de organização e as condições de biossegurança para o período lectivo.

Depois do Cuanza Sul, onde visitou uma escola do ensino primário, do primeiro e do II ciclos, a comitiva do secretário de Estado segue para as províncias do Huambo, Bié, Malanje e Cuanza Norte com o mesmo propósito.

Leia também