Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Transporte

29 Junho de 2018 | 03h01 - Actualizado em 28 Junho de 2018 | 23h45

Ondjiva carece concessionárias de automóveis

Ondjiva - Automobilistas da cidade de Ondjiva, capital da província do Cunene, debatem-se com a falta de concessionárias de venda de peças de automóveis, para reposição e manutenção dos meios.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O facto foi reportado à Angop, por automobilistas da região, que disseram existir apenas e 12 casas de comercialização de peças de carro, mas o número é insuficiente para atender a demanda.

O professor Tchimbica Bernabé referiu que ficou 45 dias com a viatura parada por falta de uma peça que teve de comprar na África do Sul e o conserto foi feito na Namíbia por falta de especialistas no Cunene.

Por seu lado, a cidadã Fabiana Crispiniana salientou que não consegue fazer a manutenção em tempo oportuno do seu veículo, por falta de material básico como filtros, calços e cintas.

"Muitas das vezes sou obrigada a ir às cidades de Luanda ou Lubango para obter estas peças, por falta de concessionárias em Ondjiva", frisou.

Segundo a automobilista, quando aparecem as peças nas casas de venda os preços são muitos altos.

Por seu lado, os proprietários casas de venda de acessórios admitiram haver carência de peças e justificaram os preços altos do material devido a dificuldades na obtenção de divisas para adquirirem o produto na África do Sul e nos Emirados Árabes Unidos.

Já o chefe de Departamento dos Transportes da província do Cunene, Evaristo Sininguene, admitiu que as oficinas e casas de venda de acessório existentes na província não reúnem os requisitos estipulados para  a execução das actividades, de acordo com o regulamento de licenciamento de oficinas e equipamentos rodoviários.

Essas casas e as oficinas, asseverou, carecem de  infra-estruturas, especialistas e  equipamentos adequados.

Informou que as 12 lojas de venda de acessórios estão em via de legalização.

“A região o controla 33 oficinas, destas 12 estão legalizadas”, precisou.

Assuntos Província » Cunene  

Leia também
  • 17/07/2018 03:31:34

    Cunene: Responsável defende necessidade da instalação de semáforos

    Ondjiva - O director do Gabinete dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana do Cunene, António Wakanhoko José, realçou nesta segunda-feira em Ondjiva a necessidade da colocação de sinalização luminosa (semáforos), de modo a facilitar o ordenamento do trânsito automóvel e facilitar a circulação rodoviária.

  • 14/07/2018 04:43:03

    Responsável quer população esclarecida sobre sinalização rodoviária

    Ondjiva - O director provincial dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana do Cunene, António José, afirmou sexta-feira, em Ondjiva, que a preservação da sinalização rodoviária passa pela consciencialização da população, através de campanhas de sensibilização.

  • 12/07/2018 02:15:45

    Transportes quer disciplinar embarque e desembarque de passageiros

    Ondjiva - O processo de embarque e desembarque de passageiros nas principais vias das sedes municipais do Cuanhama, Ombadja e Namacunde, província do Cunene, serão definidos através da criação de paragens colectivas de táxi.