Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Turismo

12 Novembro de 2017 | 04h50 - Actualizado em 12 Novembro de 2017 | 04h50

Namibe deve trabalhar para estar na rota do turismo nacional

Moçâmedes- A ministra da Hotelaria e Turismo, Ângela Bragança, aconselhou nesse sábado os operadores do ramo da hotelaria e turismo a trabalharem afincadamente para que a província esteja de facto estar na rota do turismo nacional com toda a sua relevância.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Falando à Angop, após o final do encontro que manteve com os operadores do ramo de hotelaria e turismo no Namibe, a ministra disse que uma das questões fundamentais neste momento são os vistos, pois é preciso criar algumas exigências a nível do país de modo que as agências, tanto as angolanas como as estrangeiras, estejam em interacção sobretudo no que toca ao fluxo de turistas.

A governante apontou a falta de responsabilidade e humildade dos operadores do ramo, facto que tem originado alguma dispersão nas acções executadas, pois para  ela é preciso trabalhar para um único objectivo.

Salientou ainda que a indústria do turismo é considerada como de consumo inovador e que consome tanto das unidades em termos de equipamentos e acessórios assim como e em  constante necessidade de renovação.

“ Os operadores colocaram preocupação no que tange a formação de quadros, com principal incidências para os guias turísticos e também o desenvolvimento das parcerias publicas e privadas sobretudo na vertente de dar dinamismo a este importante instrumento de dinamização económica”, salientou.

Sublinhou ainda que o encontro serviu para  conhecer os operadores, saber em que áreas estão a trabalhar e que iniciativas e ideias há, não só nas áreas em que colaboram, mas em outras possíveis.

“ É  preciso ter em conta o rico potencial turistico que esta província tem. Alguns já conhecidos e outros por descobrir e aprimorar, então vamos trabalhar juntos com os operadores e as autoridades para que o Namibe esteja na rota do turismo nacional com toda sua pujança.

Realçou ainda que o sector vai trabalhar com outras direcções como do Ministério da Construção e do Urbanismo para encontrar solução dos  problemas dos pólos turísticos já  identificados.

“ Há também um trabalho de marketing que permite motivar e dar algum equilíbrio naquilo que constituem os pontos de interesses ao nível das diferentes províncias”, finalizou.

No encontro, os operadores colocaram preocupações em relação ao financiamento, no âmbito do programa Angola investe .

Assuntos Província » Namibe  

Leia também