Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Turismo

28 Setembro de 2018 | 18h01 - Actualizado em 28 Setembro de 2018 | 18h00

Novas zonas turísticas identificadas no Bengo

Caxito - Três novas zonas de interesse turístico foram identificadas na província do Bengo pelo Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, informou hoje, sexta-feira, o chefe do Departamento do Turismo, Rogério Francisco Joaquim Paxe.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à Angop, o responsável disse que as novas zonas turísticas identificadas são o “Miradouro de Caxito”, na localidade do Porto Quipiri (município do Dande), “Quedas de água de Valawa” (Ambriz) e “Cachoeiras da Esperança”, no Gombe Ya Muquiama (Pango Aluquém).

Este número poderá aumentar nos próximos tempos, devido ao trabalho de identificação de novas áreas que está sendo efectuado por técnicos do sector, tendo sublinhado que grande parte dessas áreas turísticas está localizada no interior da província, nomeadamente no Bula Atumba e Pango Aluquém.

Apelou aos empresários nacionais e estrangeiros a investir no fomento do turismo para que este sector contribua de forma mais activa no desenvolvimento económico e social do país e da província, em particular.

Disse que a província dispõe de grandes potencialidades turísticas, com destaque para turismo de sol e mar (praias ao longo da costa na Barra do Dande, Catumbo, Pambala e Ambriz), turismo religioso (peregrinação de Santa Ana) e turismo desportivo (meia maratona atlética fuga para a resistência).                        

Realçou que o Estado deve, de acordo com a política estabelecida, identificar os pontos turísticos, registá-los, criar as condições, oficializar os serviços, divulgá-los para a atracção dos investidores na área do turismo, sublinhado que o maior aproveitamento destes locais poderá criar novos postos de trabalho e contribuir para o desenvolvimento da província.

Sugeriu maior divulgação destes locais junto das associações e outros parceiros do sector, como as agências de turismo e viagens, assim como a realização de fóruns de negócios, feiras e outras iniciativas para atrair e mobilizar os actores do sector privado a investirem na circunscrição.   

O turismo cultural consta do roteiro turístico do Bengo (memorial dos heróis da pátria tombados na 1ª região político-militar, museu da tentativa, principiado dos Dembos), quartel-general dos guerrilheiros da luta de libertação nacional em Nambuangongo, o carnaval, as festas da cidade de Caxito, as festas da lagoa da Ibendua, turismo de natureza e agro turismo (montanhas, caça e fazendas e turismo de caça (coutada do Ambriz).  

As praias do (Sarico, Barra do Dande, Pambala, Ambriz), as lagoas do (Panguila, Murima, Sungui, Ibendua, Ulua), os rios (Bengo ou Zenza, Dande, Lifune, Loge), barragem Hidroeléctrica das Mabubas, Quedas de águas, Cachoeiras, Cacussarias do Panguila, Coutada do Ambriz, monumentos e sítios, marcos históricos, montanhas, pedras verdes são entre outras as principais atracções turísticas da província que precisam de ser devidamente exploradas.

Perspectivou para médio e longo prazo, entre outras acções a dinamização do sector turístico, no quadro da parceria público-privada, a construção de unidades hoteleiras e similares, nas sedes municipais para garantir maior comodidade e prestação de serviços aos turistas dentro dos padrões que se impõem.

A criação e construção de parques de campismo para responder às necessidades do turismo de baixa renda, a consolidação e publicação do roteiro turístico da província, a catalogação junto do Instituto Geólogo e Cadastral de Angola (IGCA), dos locais de interesse turístico, para garantir o surgimento de investimentos do sector privado, a publicação do calendário fixo de eventos para promoção e divulgação contínua do turismo de eventos de negócios, profissional e académico, religiosa, cultural e desportivo constam entre os desafios futuro do sector.

A falta de créditos do sector bancário para o desenvolvimento do turismo, a degradação das vias de acesso para os locais de interesse turísticos, de equipamentos tecnológicos, com destaque para câmaras de filmagens, fotográficas, meios de transporte são apontadas como as principais dificuldades que o sector enfrenta.    

Assuntos Província » Bengo  

Leia também
  • 10/03/2018 11:11:39

    Bengo: Destacado potencial turístico do município do Ambriz

    Caxito - O director do gabinete provincial do Turismo, Cultura, Juventude e Desportos do Bengo, Alexandre da Costa, afirmou sexta-feira, em Caxito, que o potencial turístico que dispõe o município do Ambriz precisa de incentivos dos agentes empreendedores para o seu investimento.

  • 30/09/2016 23:52:11

    Bengo: Vice-governador destaca papel do turismo na diversificação da economia

    Caxito - O vice-governador do Bengo para o sector técnico e infraestruturas, José Armando Campos Major, destacou hoje, sexta-feira, na cidade de Caxito, província do Bengo, a importância do turismo na diversificação da economia nacional.

  • 29/09/2016 08:14:02

    Projecto Miradouro de Caxito vai melhorar condições de habitabilidade

    Caxito - O director provincial do Bengo do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente, Felix Simão António, afirmou quarta-feira, em Caxito, que o projecto Miradouro de Caxito vai garantir condições de habitabilidade, oportunidade de empreendorismo e emprego aos jovens.