Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Discursos dos Presidentes » Discurso em Windhoek no acto dos 40 anos do Massacre de Cassinga

Discurso em Windhoek no acto dos 40 anos do Massacre de Cassinga

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

04/05/2018 - Íntegra da intervenção do Presidente da República, João Lourenço, proferido na cidade de Windhoek (Namíbia) no acto que assinalou os 40 anos do Massacre de Cassinga.

SUA EXCELÊNCIA HEGE GEINGOB, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA NAMÍBIA

DISTINTOS MEMBROS DO GOVERNO NAMIBIANO

DISTINTOS MEMBROS DO GOVERNO ANGOLANO

RESPEITADOS MEMBROS DO CORPO DIPLOMÁTICO ACREDITADO NA NAMÍBIA

ILUSTRES CONVIDADOS

MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES

                                                               *
Coube a mim a honra de participar nesta cerimónia em que o Governo da Namíbia, ao condecorar-me com a Medalha das mais antigas, a Ordem Welwitchia Mirabilis Primeira Classe, fá-lo por meu intermédio, estou ciente disso, ao Povo e a toda a Nação Angolana que soube exercer o dever de solidariedade que ao longo de anos brindou ao Povo irmão da Namíbia.

O estoicismo com que se bateram pela liberdade e independência nacional marca um brilhante capítulo da vossa história, recheado de feitos valorosos protagonizados por mulheres e homens namibianos destemidos.

Quero realçar, nesse contexto, as figuras incontornáveis do Presidente António Agostinho Neto e a do Presidente José Eduardo dos Santos, as quais por razões diferentes, não podem partilhar connosco este momento solene, mas com quem pretendo comungar a emoção e a enorme importância desta ocasião.

Nós, Angolanos e Namibianos, irmanados pela causa comum da liberdade, vertemos o nosso sangue nos campos de batalha, onde perdemos alguns dos nossos melhores filhos para tornar realidade o sonho que nos moveu e realizarmos este acto de que nos orgulhamos e com o qual rendemos uma profunda homenagem aos heróis do povo Namibiano.

Não posso deixar de destacar o nome de Sam Nujoma, Presidente fundador da Nação namibiana e intrépido combatente pela libertação do Povo da Namíbia, cujos feitos fazem dele uma figura heroica, de quem podemos fisicamente receber testemunhos vivos e lições importantes da história gloriosa do Povo Namibiano.

Hoje, celebramos o quadragésimo aniversário do massacre de Cassinga, um acto hediondo que ceifou a vida de mais de seiscentas pessoas, maioritariamente mulheres e crianças indefesas e inocentes.

Este foi mais um episódio trágico da vossa história, de entre outros que apesar de gratuitos e bárbaros, não foi suficiente para travar o ímpeto da luta que vos conduziu à vitória contra a ocupação colonial e o regime do Apartheid.

Podemos afirmar agora, ao cabo de 28 anos de Independência Nacional Namibiana, que foram compensadores todos os esforços e sacrifícios que consentiram, pois hoje a República da Namíbia está a trilhar o caminho do progresso e do desenvolvimento, demonstrando o quanto vale a pena os povos empenharem-se por causas justas.

Fizemos um percurso comum no passado, continuamos a caminhar juntos no presente e estou certo que o futuro reserva-nos uma responsabilidade comum na acção que deveremos empreender para construirmos uma Angola e uma Namíbia prósperas, desenvolvidas e estáveis.

Quero terminar manifestando os meus mais profundos agradecimentos em nome do Povo angolano, do Executivo de Angola e em meu próprio, por me terem distinguido com a mais alta condecoração do vosso país, o que tem para nós um enorme valor e significado transcendente.

Muito obrigado pela oportunidade que o Presidente Geingob nos deu de podermos participar neste acto.
E podemos dizer que a Luta Continua para podermos vencer também a batalha do desenvolvimento económico e social.
Estamos certos que também nesta luta poderemos dizer A Vitória é Certa!

Muito Obrigado!