Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

23 Outubro de 2020 | 15h05 - Actualizado em 23 Outubro de 2020 | 15h08

Angolana entre finalistas do prémio Jovens Campeões da Terra

Luanda - A angolana Fernanda Samuel consta da lista dos finalistas de África do prémio Jovens Campeões da Terra, anunciou, nesta sexta-feira, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), em Nairóbi (Quénia).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A competição global visa identificar, apoiar e estimular jovens empreendedores com idade entre 18 e 30 anos e ideias inovadoras para proteger ou restaurar o meio ambiente.

A angolana é responsável pelo projecto Otchiva, com quatro anos de existência e que  está a  contribuir para a proteçcão e restauração dos mangais, em Luanda, tendo já permitido a reflorestação de meio milhão de mangais.

Os mangais, que albergam 80% da vida marinha da  orla costeira de Angola, estão a ser destruídos  para dar lugar a construções de residências, resorts e hotéis, cujo impacto está a ser minimizado pelo projecto Otchiva.

O projecto, que já foi reconhecido pela União Africana (UA), está a permitir a devolução da vida na orla marítima angolana e na restauração do ecossistema marítimo.

Os mangais são berçários da vida marinha,  habitat de aves migratórias, protector da orla costeira e a única fonte de subsistência das comunidades costeiras. Estão incluídos no programa nacional de reflorestação, contando com a acção de associações ou movimentos que se dedicam a sua preservação.

A lista divulgada é integrada por 35 jovens seleccionados entre mais de 845 inscritos por suas iniciativas visionárias e concretas para enfrentar as crises ambientais mais desafiadoras da actualidade, como a protecção de terras indígenas por meio do turismo de aventura na Amazónia, conversão de emissões perigosas em bens valiosos nos Estados Unidos, pesca de plásticos na Grécia e produção de electricidade a partir do fluxo de água na Nigéria.

“Apesar dos desafios decorrentes da Covid-19, as soluções apresentadas pelos finalistas deste ano são incríveis. É claro que a pandemia não interrompeu a luta por um mundo melhor. Pelo contrário, ela nos fez lembrar o que está em jogo em nossa batalha pelo planeta e destacou a importância de reconstruirmos um mundo melhor para enfrentar a crise climática e preservar a saúde humana e do planeta”, afirmou a directora Executiva do PNUMA, Inger Andersen.

Conforme a responsável, os jovens estão a chamar a atenção para as escolhas erradas que feitas e os impactos da destruição ambiental no futuro.” Estamos comprometidos em garantir à juventude uma voz, uma plataforma e uma oportunidade para triunfar na sua jornada, enquanto inspiramos milhões de outras pessoas a se juntarem a essa luta", acrescentou.

Dos 35 finalistas apenas sete serão seleccionados por um júri composto pela directora Executiva do PNUMA, Inger Andersen, pelo enviado do Secretário-Geral da ONU para a Juventude, Jayathma Wickramanayake, pela Assessora do PNUMA para Economia Criativa, Roberta Annan, e pela CEO da UN Foundation, Elizabeth Cousens.

Cada vencedor ou vencedora receberá dez mil dólares  em capital semente, bem como suporte personalizado para desenvolverem os seus projectos e acesso a contactos e mentores capacitados.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 09/10/2020 16:24:07

    Ambiente reforça parceria no combate à poluição

    Luanda - O Instituto Nacional de Gestão Ambiental (INGA) assinou, nesta sexta-feira, dois protocolos de cooperação com a Associação Angolana dos Químicos (AAQ) e o Centro de Estudos Ambientais e Tecnológicos (Ecosapiens), com vista ao combate à poluição das águas, dos solos e do ar.

  • 01/10/2020 12:13:31

    SIC detém cidadãos por caça ilegal no Parque da Quissama

    Luanda - Três cidadãos nacionais foram detidos, na passada semana, pelo Serviço de Investigação Criminal, através da Direcção Central de Combate ao Tráfico Ilícito de Pedras, Metais Preciosos e Crimes Contra o Ambiente, no Parque Nacional da Quissama.

  • 19/09/2020 13:16:22

    Governo quer comunidades envolvidas em boas práticas ambientais

    Luanda - O director Nacional do Ambiente e Acção Climática, Giza Martins, defendeu, neste sábado, em Luanda, a necessidade de as comunidades reforçarem as boas práticas ambientais, mantendo, permanentemente, as cidades limpas.