Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

17 Junho de 2020 | 13h30 - Actualizado em 17 Junho de 2020 | 13h30

Moxico: Falta de requisitos afasta candidatos admitidos na Educação

Luena - Vinte e quatro candidatos da província do Moxico admitidos no último concurso público, realizado em 2019, pelo ministério da Educação, foram afastados por não apresentarem os requisitos exigidos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico: Coordenador da Comissão de Gestão do Gabinete Provincial da Educação, José Amândio

Foto: David Dias

Aos candidatos, já substituídos por suplentes, faltava os certificados de habilitações, diploma reconhecido no Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior (INAAREES) e bilhete de identidade actualizado.

Falando no acto da reclamação de efectividade por parte dos professores afastados, o coordenador da comissão de gestão do gabinete provincial da Educação, José Amândio, referiu que, apesar da Comissão Provincial ter permitido aos 24 apurados assinar os contratos, a Comissão Nacional reprovou a atitude e devolveu os processos, tendo sido trocados por outros candidatos apurados no mesmo concurso com notas razoáveis.

O coordenador da Comissão de Gestão do gabinete provincial da Educação informou que foi criado um grupo para dar respostas às prováveis reclamações.

Um dos candidatos substituído, Leonardo Segunda Tchizungo, ao lamentar o sucedido, disse ter obtido a nota máxima do concurso realizado no município do Luacano, e se sente injustiçado ao ser afastado na função pública.

Manuel Cândido Abel, outro candidato substituído, pede justiça, afirmando que vai recorrer às instâncias superiores da província para ver resolvida a sua situação.   

Outro descontente, Mufunda Dominique, desvalorizou as respostas dadas pela comissão de informação, por não serem claras, prometendo igualmente recorrer as instituições de justiça local, para a resolução do problema.

Em 2019, esta província foi contemplada com 489 vagas: O município sede (Moxico) beneficiou 82 vagas, Luau (56), Luacano (54), Luchazes (53), Cameia (52), Alto Zambeze (51), Léua (50), Bundas (46) e Camanongue 45 vagas.

No referido concurso público concorreram um universo de cinco mil candidatos.

Leia também